Social Icons

quarta-feira, 4 de dezembro de 2013

SUAS LIMITAÇÕES














Posso oferecer muito mais de mim 
Eu sei que não está preenchida
Foi instantâneo quando me tocou
Onde ficou o seu amor agora?
Largou, jogou em qualquer canto
Fez do mesmo um aperto, sufoco
Pode tentar fazer o que quiser 
Ficar fugindo de si mesma é inútil
Não preciso ir tão longe assim
Só para te fazer ver e enxergar
O que sua razão não pode negar
Está no seu oxigênio sem duvidar
Nessa mistura de poções alquimicas
Que se combinam com suas emoções
Tão distorcida, desativa na clareza
Se aproximar não faz sentido
Suas algemas gêmeas são as mesmas
Um começo para um reconhecimento
De múltiplas imperfeições errôneas
Como se fosse um sucubus grudado
Limitando suas belas hostilidades
Disturbios gradativos, somatizações
Alguns mecanismos bem engrenados
Em uma rua estreita, sem saídas
Onde paredes são inalcançáveis
Perplexidades, vaidade destrutiva
Afaste-se, não quero seu resíduos.

Autor: Ricardo Andrade