Social Icons

segunda-feira, 26 de maio de 2014

PEDE DO MEU AFAGO












Por onde tens andado,
Preciosa menina?
Encontrei retratos 
De episódios passado, 
Manchados de tinta
Do seu gostar, amor
Pedi uma pequena flor 
Não de qualquer plantio 
Uma flor especial 
De semente autêntica 
Tomou caminhos escusos 
Dando passos em falso 
Procurando um parecer 
Rostos virados,
Poucos resultados 
Tentativas na obtenção
De preencher, seu espaço 
Que pede do meu afago."

Autor: Ricardo Andrade