Social Icons

segunda-feira, 26 de maio de 2014

UM POEMA













E dos versos não escritos...

Reverência,
Do incompleto ao cântico novo 

(...)

Na indiferença da dimensão
De quantas linhas ou palavras
O que vale é quando toca 

Quando alguém pode sentir 
Na absorção de todo perfume
Do jeito mais profundo

Um poema ainda não escrito
Que se auto-escreve 
Por mãos talvez desconhecidas

E o que importa, se é poesia?
O que importa se leva amor? 
Sem distinção ou diferenças

Que diferença faz a diferença?
A poesia não se importa 
Se importa com a essência 
Que exala de nobre alfazema.

Autor: Ricardo Andrade