Social Icons

segunda-feira, 1 de setembro de 2014

AH! SÓ POETA?













Só um caderno,
E um pouco de tinta 
Sem preferência de cor
É, desabrocha...
O esforço da vontade, 
A vontade movimenta,
Então vai dessa vontade,
De tanto escrever 
Nossa, quanto silêncio, 
Os versos já fizeram eco, 
Em ecos ecoados,
Por tantos cantos, 
Em tantos recantos
Vai falar da poesia, 
Que de costume 
Ou sem costume
Do "quanto silêncio nasce"
Vai pensar livre, 
Consciência, ampliação,
Abertura de coração 
Ah! um poeminha não 
Ah! só poeta?
Porque é só poesia?
Porque são só letras?
Poeta, poesia, vai a rima
Ou seja qual o nome, 
De poesia é construtor 
Da poesia versador!

Autor: Ricardo Andrade