Social Icons

sábado, 5 de abril de 2014

A-M-O-R


Amor sublime e terno, Amor,
Que não se entende como sentimento 
Ou determinada sensação, pulsação
Com manual ou explicação,
Não se pega na mão, abstrato
Fonte inesgotável, uníssono retrato
Sem medida, sem repetição
Uno como a perfeição da Criação
Como sentir essa luz luminosa,
Que vem sem notável aparência?
Qual a sua face Grande Amor?
Onde se mostra de forma singela
Se mostra mais não aparece
A-M-O-R, quatro sílabas
Uma palavra que faz estremecer,
Ao se ouvir com sutileza
Qual a sua face Grande Amor,
Sua forma, veste ou cor?
Descrever em surreal poesia
Seria mera fantasia
Onde sua essência faz moradia?
Onde tem felicidade e alegria?
Ah...o Amor, que pouco sabemos,
Tuas águas pouco bebemos,
Uma sede que pede alimento
Sacia nesse preencher completo,
Onde vasos estejam vazios
Amor sublime e terno,
Mesmo sem na pele tocar,
Sua voz verbo falar,
Você faz sol radiar,
Você é Amor permanente,
Amor existente pra Amar.


Autor: Ricardo Andrade