Social Icons

domingo, 11 de agosto de 2013

ASSEVERAÇÃO













Foi só mais uma noite como as outras

Você manteve o mesmo sigilo de sempre
Pra mim foi uma decepção, eu esperava mais
Seria preciso se soltar, ficar mais a vontade

Parece não ser a mesma, seu brilho ofuscou...

Começar de novo, são outros obstáculos

É preciso saber o que você quer de verdade
As águas estão deslizando pelas grutas
Sem interrupção, chegam aos seus rios

Como a natureza detemina por seus ciclos...

Pode rir das minhas opiniões formadas
Sua razão são verdades, eu admito
Irei distribuir na mesa o que concordar
Mesmo que seja para impor suas faltas

Atender sua voz, quando sem pensar fala...

Estava sozinha dentro de quatro paredes
Acomodada em seus agasalhos e farrapos
Pensou que neles se cobriria com meu manto
Envolto do mais puro amor, que só você sabe

Potencias que elevaram suas especialidades...

Devo ter perdido alguns buracos preenchidos
Remendados por trapos de panos velhos
Pode ser uma precipitação nessa afirmação
Ou alguma convicção sem contestação.

Autor: Ricardo Andrade