Social Icons

segunda-feira, 16 de setembro de 2013

IRRESISTÍVEL














Pare e pense por alguns instantes
Tudo o que vem dizendo por impulso
Meça seus ataques que machucam
Não existe só você, estamos sozinhos

Vai virar as costas e não voltar mais?
Organize bem o que pode estar perdendo...

Seus passos vão pisar em buracos sem chão
Sua glória é ouvir eu implorar pelo seu amor
E que glória é essa visando destruição?
Glória pérfida, sem causa digna sem redenção

Busca um merecimento longe do seu alcance
Tais exigências deveriam sair da minha boca
Evito, no meu limite eu sei até onde posso ir...

Quer deixar um presente sem embrulhar?
Olhe pra mim e me deixe logo te beijar
Antes que toda dor possa causar estragos
Vaso de cerãmica, pareço uma peça a venda?

Segure ao puxar o tapete, a matéria tem valor

É isso que te transformou, transtornou
A falta do reconhecimento de um grande Amor
E o que você vê agora sem o alicerce?

De uma ponta a outra que foi constituído
Um edifício fincado em montes de areia
Só poderia afundar, quanto tempo iludido
Tudo tão perfeitamente cuidado e fingido

Sua pulsação está me pulsando devagar
Antes podemos um pouco nos deitar
Nos alimentar, vem, comece a me atacar...

Autor: Ricardo Andrade