Social Icons

sexta-feira, 19 de julho de 2013

DESEJÁVEL













Amor meu, sempre permaneci aqui
Talvez não soube esperar o tempo certo
Mais também o que é realmente certo?
Eu copiei seus traços para ser igual

O mais próximo do seu realismo ideal...

Prepare o seu inquérito, pode perguntar
O porque da minha razão por te adorar
Tudo o que você quer enxergar, eu mostrei
Fazer e ser tão normal, ser tão formal 

Ser um ser desejável ao seu ambiente...

Até mesmo mudar minha personalidade
Na aprendizagem eu criei um personagem
Que se enquadrasse na sua exigência
Para ter regalias que compensassem

Muitas vezes, o implorar de algumas horas...

Percebia que isso não estava correto
Eu sou o que sou e não o que eu era
Pelo o Amor eu concedi uma brecha
Que por você permaneceu aberta.

Autor: Ricardo Andrade