Social Icons

terça-feira, 16 de julho de 2013

RARA PRECIOSIDADE















Raramente posso me abrir pra você
E confessar mentiras que se propagaram
Se você prefere acreditar desse jeito
O que eu posso fazer e a você dizer?
Custaria muito caro para nos entender?

Já bastam todas nossas intrigas
Me sinto cansado e farto de brigas
Ás vezes me vem uma leve impressão
De que nossas discussões tem importância
Como se fizesse algum sentindo
Ficar perdendo tempo sem retorno

Vamos reatar, estou bem na sua frente
A minha preferência é que olhe diretamente
Sem articulações ou frases prontas
Autorize o seu coração, deixe ele falar
Aí dentro eu sei que mora sua cobiça

De todas as minhas tenras passagens
A sua foi a mais exuberante e prolongada
Sem uma explicação plausível de sua parte
Só abre a boca para me difamar
Com o mesmo sistema para me julgar

Não sabe por quais montes eu escalei
E quantas oportunidades abandonei
Ouros e pratas até mesmo larguei
Fiquei despido diante da sua ingratidão
Recombinando ações no meu coração

Desperdícios, então mantenha o linguajar
Seguir uma mesma direção seria um erro
Faça do seu silêncio alguns segundos
Você me trouxe toda essa exaustão
Parecia ser proposital com tanta exatidão

Me projetei em torno de um mundo
Só para ver onde eu poderia encontrar
No meio de milhares por milhas percorridas

Quando a vi estava quebrada, estarrecida
Encontrei e foi muito mais além do esperado
Coberturas de porcelana não me interessavam

O que interessava era o que se fazia por dentro

Você, não na sua aparência exteriorizada
Desvendava no seu centro, o que eu idealizava.

Autor: Ricardo Andrade